segunda-feira, 29 de março de 2021

Chás medicinais

    Para começarmos com este tópico, algo que é muito recomendado por nós, convêm primeiro começar por explicar a diferença entre chá e tisana:

  • "Chá" é uma planta (mais concretamente um arbusto), com o nome científico de "camellia sinensis". Para ser chá, pode usar uma mistura de variadas plantas mas, têm que conter esta planta específica.
  • "Tisana" pode ser uma ou mais plantas, mas não têm "camellia sinensis".

    Agora que tiramos isso do caminho, vamos então aprofundar o chá em si! Existem variados chás e tisanas medicinais (sempre, obviamente, dependendo o que desejamos tratar). O chá, planta medicinal de variados efeitos, costuma variar entre 3 tipos principais: preto, verde e branco, e variados sub-tipos (oolong, earl grey, matcha, pu-erh, etc.).

    O tipo de chá costuma variar consoante a sua oxidação, sendo o branco o menos oxidado, o verde moderadamente oxidado, e o preto o mais oxidado. A oxidação não só afecta o paladar, como também a sua característica medicinal e a sua forma de preparação.

    Dentro do tipo de chá preto, temos chás famosos como Earl Grey (famoso no Reino Unido) e o Pu-erh (chá chinês envelhecido e fermentado). 

    Dentro do tipo de chá verde, temos chás como o Oolong (chá chinês com um grau de oxidação entre o verde e o preto) e o Matcha (chá verde japonês finamente triturado).

    Dentro do tipo de chá branco, temos chás como Bai Mudan (chá branco chinês de aroma floral forte) e o Bai Hao Yinzhen (chá branco chinês mais suave).

    Quanto aos efeitos benéficos:

  • O chá branco, de paladar suave, é geralmente usado para limpeza e purificação do corpo, sendo por isso usado como base de quase todos os chás medicinais japonêses. Este tipo de chá é delicado, oxidando muito facilmente, e por isso deve ser consumido até 2 horas após a preparação. A folha não deve atingir temperatura superior a 30⁰, para não queimar e libertar toxinas. Este chá é muito usado para acalmar o organismo e ajudar a recompor (por exemplo de gastrites, viroses gastrointestinais, etc.), e sendo também o chá com menos teína (a "cafeína" do chá) torna-o seguro para crianças e toma nocturna, pois não causa despertina.
  • O chá verde, de sabor mais forte que o chá branco, é muito usado como chá medicinal na China, não só pela sua acção revigorante no corpo, como pelo seu efeito diurético. É um excelente tónico, mas a folha não deve passar dos 60ºC, para não queimar e igualmente libertar toxinas. A nível medicinal, é usado quando queremos tratar o corpo, mas também forçar a expelir, sendo assim um bom purgante de toxinas, e tonificador.
  • O chá preto é pouco usado medicinalmente, sendo um bom substituto do café, altamente estimulante e energizante. Por ser mais oxidado, é o chá que aguenta maiores temperaturas, podendo a folha ir até aos 90ºC. 

    Mas atenção, apesar de grande maioria dos chás medicinais virem do oriente, também encontramos boas receitas de chás medicinais com raízes ocidentais, tal como a receita que deixamos aqui de seguida, de "chá da montanha", que é uma receita grega, de uma ilha específica, onde os habitantes têm por hábito tomar esta mistura, e dizem que é o segredo da sua longevidade.

    Existem imensas misturas diferentes, tanto para aromatizar como para tratar. Aqui, infelizmente não as podemos colocar todas, porque além de não "termos tempo", acreditamos que a mistura de chá deve ser elaborada como um medicamento: personalizado para aquela pessoa apenas, para aquele tamanho e peso, para aqueles sintomas e para aquela duração... Não gostamos de generalizar, mas pelo menos ficam aqui as bases do chá, para ajudar a compreender algumas coisas.

Espero que tenham gostado e que seja útil.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Celulite

     Provavelmente interrogam-se porque é que nós, que geralmente focamo-nos em questões de saúde e evitamos questões de estética, estamos f...