quinta-feira, 11 de março de 2021

Stress

Quem agora em tempo de pandemia, não está sujeito a stress? Ou por causa do teletrabalho? Ou pela telescola? Ou pela redução de rendimentos? Ou pelo excesso de trabalho? Ou pelo medo do vírus? Ou pelo confinamento? Ou por tantos outros motivos que nos causa stress. 

Segundo a OMS, o stress é a “epidemia de saúde do século XXI”.  Cada vez há mais pessoas a sofrer de doenças causadas pelo stress, e para o combater, é preciso primeiro perceber “O que é o stress?”. 

O stress é a pressão ou constrição exercida sobre algo ou alguém. A pressão exercída causa alterações físicas, psicológicas e metabólicas no nosso corpo. 

As consequências do stress são:

    • Reduz o sistema imunitário;

    • Aumenta a probabilidade de vir a sofrer de obesidade;

    • Aumenta a probabilidade de vir a sofrer de anorexia / bulimia.

    • Aumenta a probabilidade de vir a sofrer de hipertensão e/ou diabetes;

    • Aumenta a probabilidade de vir a desenvolver uma doença coronária;

    • Aumenta a probabilidade de desenvolver úlceras nervosas;

    • Diminue a fertilidade;

    • Problemas no sistema digestivo (prisão de ventre e/ou diarreia);

    • Flatulência;

    • Dores de cabeça, barriga e/ou costas;

    • Em casos extremos, pode desenvolver um “burnout”.


(Já se sente stressado só de ler a lista? Esperamos que não!) 


Os Sintomas do Stress podem ser físicos ou mentais, tais como:

    • Cansaço mental e físico;

    • Perda de memória;

    • Dificuldade de concentração;

    • Ansiedade;

    • Alterações de humor;

    • Insónias;

    • Dores musculares;

    • Dores de cabeça;

    • Azia;

    • Tonturas;

    • Perda do desejo sexual;

    • Queda de cabelo;

    • Herpes;

    • Sentir-se sobrecarregado;

    • Tristeza;

    • Depressão;

    • Irritabilidade excessiva;

    • Etc.

Estes são alguns exemplos. Os sintomas podem ser bastante variados e dispersos, e cabe a um profissional de saúde, após a avaliação do paciente, perceber se os sintomas que ele(a) se queixa são devido ao stress ou têm outra causa.

Agora vêm a pergunta chave: “Como reduzir os efeitos do stress?”. 

    • Alimentação equilibrada e saudável;

    • Fazer exercício físico (apesar de agora estarmos confinados não significa que não nos possamos exercitar, podemos fazer Yoga, pilates, tai chi, chi kung, etc., isso sem sair de casa. Se precisar de apanhar um pouco de ar, coloque a máscara e pode ir dar a volta ao quarteirão, a correr ou a andar);

    • Meditação;

    • Massagem de relaxamento, pedras quentes ou com taças tibetanas;

   (eu sei, estas três massagens, neste momento estão fora de questão de momento, por ordem do governo, mas quando acabar o confinamento é uma boa opção para relaxar)

    • Chá / infusão medicinal;

    • Suplementos alimentares;

    • Ouvir música;

    • Medicação (em casos mais complexos);

    • Etc. 

Basicamente fazer algo que goste e o(a) ajude a relaxar.


Espero que tenham gostado

*Nenhum post aqui feito substitui uma avaliação, diagnóstico e/ou tratamento médico.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Celulite

     Provavelmente interrogam-se porque é que nós, que geralmente focamo-nos em questões de saúde e evitamos questões de estética, estamos f...